Cuckolding – O Prazer de ver a Esposa com Outros

Fazer sexo com outras pessoas num relacionamento estável e comprometido não é necessariamente uma infidelidade – especialmente para aqueles que fazem parte da Não-Monogamia consensual. Na verdade, a perspectiva de assistir ou ouvir falar sobre as aventuras sexuais dos seus parceiros é um grande incentivo para algumas pessoas, pois são elas que incentivam o seu parceiro a ir buscar contacto com outras pessoas.

A Não-Monogamia  consensual é praticada em todos os tipos de formas, como sejam o poliamor (ter vários parceiros românticos) e  o Swing (trocar de parceiros sexuais com outros casais). O “Cuckolding“, vulgarmente conhecido por “Fantasia de Corno”, é uma forma de Não-Monogamia consensual onde um parceiro, o “Corno”, concorda que o seu parceiro possa ter relações sexuais com outras pessoas – muitas vezes conhecidas como “Touros”.

Há variações nesta fantasia de “Corno” (Cuckolding) – alguns “Cornos” gostam apenas de ser verbalmente e sexualmente humilhados, mas na sua grande maioria eles gostam de assistir ao acto ou pelo menos receber actualizações através de mensagens e/ou fotos , ou serem informados mais tarde sobre os detalhes da infidelidade ocorrida.

“SER CORNO FAZ-ME QUERER DESEJAR AINDA MAIS A MINHA MULHER. ACABO POR ENTRAR EM COMPETIÇÃO COM OS OUTROS HOMENS”

Todas as variações de “Cuckolding” podem ser praticadas por qualquer pessoa, independentemente da sua identidade de género ou sexualidade. No entanto, parece haver uma alta proporção de homens heterossexuais interessados ​​nela – e, sim, se você é uma mulher que está a ler agora este artigo e por acaso até é heterossexual, então por certo já estará familiarizada com situações em que antigos namorados seus quiseram ouvir de si relatos sobre as suas relações sexuais com parceiros anteriores.

Neste artigo que a SaunApolo 56 vos traz hoje, revelamos pelas palavras de um frequentador anónimo da SaunApolo56, de que forma ele se tornou adepto das fantasias de “Corno” (Cuckolding), do que ele gosta nessas actividades e de que forma tais actividades beneficiaram a sua relação.

“O Cuckolding permite-me assistir à melhor pornografia que alguma vez vi na vida”, confessa-nos o “João”, a parte masculina de um casal frequentador da SaunApolo56.

“Durante a maior parte do nosso casamento, a minha esposa acabou por ter carta branca para dormir com outros homens. Quando ela o faz, acaba depois por relatar-me toda a experiencia do acto. Acabámos por entrar numa relação de poliamor porque ela estava a começar a ter sérios problemas em manter-se fiel. Simplesmente era incompreensível para ela manter-se fiel a uma pessoa. Temos feito o que normalmente é chamado de “Cuckolding”, já lá vão 15 anos.”

Cuckolding - O prazer de ser Corno consentido.

Cuckolding – O prazer de ser Corno

Como é que falaste à tua mulher sobre as tuas “Fantasias de Corno” ?

“Eu e a minha esposa crescemos praticamente juntos durante grande parte das nossas vidas. Aprendemos a ser completamente honestos um com o outro e confiamos-nos mutuamente. Lembro-me, recuando muitos anos atrás, o quanto assustador foi revelar à minha esposa sobre as minhas fantasias de Cuckolding. Na altura fiquei petrificado! Na prática tinha medo que ela me passasse a ver como menos homem, como menos viril, ou que pensasse até que eu já não gostava dela. Contudo ela teve uma atitude muito positiva. Tem-me apoiado muito nesta aventura!”

Do que é que tu gostas no Cuckolding? O que te agrada em ser “Corno Consentido”?

“Eu adoro quando a minha esposa ganha vida. O seu corpo é quase sempre satisfeito, em parte pela excitação do relacionamento “per si” e, em parte, pela sensação desse mesmo corpo ser desejado por alguém novo. Quando a minha esposa se sente sexy e desejada, ela se torna um ser muito mais sexual, acabando por trazer uma vida sexual muito mais gratificante para nós os dois.”

“Eu também acredito que querer algo é mais poderoso do que tê-lo. Então, eu sentir que estou sendo negado às coisas que a minha esposa está a dar livremente a outros homens, isso acaba por ser um poderoso afrodisíaco – isso faz-me tentar conquistar e competir pela minha própria esposa de maneiras que eu não fazia há muito tempo.”

Eu sempre me considerei um feminista, um evangelizador dos direitos das mulheres. Como tal, eu quero que a minha esposa seja fiel aos seus próprios desejos para que nos possamos  encontrar como seres iguais – ela de forma alguma está a deixar de lado o que quer para mim.”

“Avançámos juntos, aceitando-nos um ao outro como realmente somos. A autonomia é importante para mim e não quero que minha esposa se sinta presa a mim. Com as “Fantasias de Corno” (Cuckolding), sei que ela pode escolher qualquer um que quiser para se satisfazer sexualmente, no entanto sempre escolherá continuar a passar a vida comigo.”

Quais são as vantagens e desvantagens do Cuckolding?

“Houve muitas vezes em que tive que lutar muito contra o ciúme, especialmente no começo. Eu acho que na maioria das vezes em que o ciúme tomou conta de mim, isso se resumiu a me sentir sem importância, ou sentir-me deixado de lado. Agora, quando algo me incomoda, falamos sobre isso rapidamente e concordamos em seguir um caminho que funcione para todos os envolvidos ”

“Um benefício para mim é que a minha esposa acaba por ser a mulher mais sexy que conheço. Quando fazemos amor dedico-me com tanta alma e esforço em dar-lhe prazer e em tentar corresponder às suas expectativas, que normalmente acabo quase sempre por não conseguir visualizar o prazer que ela obtém dos meus actos. Ter a possibilidade de assistir a alguém a fazer sexo com a minha esposa dá-me a oportunidade de visualizar o melhor filme pornográfico de todos – apercebo-me realmente dos seus gemidos e grunhidos, bem como consigo aprender novas técnicas de cópula e coisas que nem eu sabia que eram do seu gosto.”

“Para nós os dois, uma das maiores vantagens é o quanto o nosso vínculo mútuo se fortaleceu. Nós falamos abertamente, honestamente e com frequência sobre sexo. Regularmente compartilhamos os nossos sentimentos, esperanças, desejos e medos. Nós ficámos tão incrivelmente próximos e acabámos por nos conhecer de formas que nunca pensei serem possíveis”

Enfim, foi a curta conversa possível com o “João” numa das suas pausas quando em incursão pelos corredores da SaunApolo56. Ainda a respeito destes estilos de vida alternativos, sugerimos a leitura de um outro nosso artigo, “Casais Swinger – a Tornar os Casamentos menos Monótonos“.

Esperamos ver novamente o “João” e a sua Mulher pela SaunApolo56, sempre na busca de satisfazerem os seus mais secretos prazeres.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION