Casais Swingers em Portugal- A tornar os casamentos menos monótonos.

Casais Swingers em Portugal – Casamentos menos monótonos

O João e a sua esposa, um de muitos Casais Swingers que existem aí por Portugal fora , ambos com pouco mais de 40 anos, gostam de conhecer novos casais em particular durante o jantar, para falar e avaliar o interesse mútuo em parceiros apenas por sexo.

“Eu sou muito feliz como casado e Swinger”, diz ele.

Segundo o João, o fascínio vem principalmente do flirt e do suspense que é criado durante a refeição a 3 ou a quatro – culminando normalmente tudo em sexo. Ele aparentemente gosta desses minutos durante o jantar – “Tu nunca sabes como a noite vai acabar.

“Vamos lá ser sinceros, o facto é que é mais do que simples para um casal cair numa rotina diária. O trabalho, os filhos, as tarefas domésticas, as contas para pagar, tudo igual dia após dia … “, diz o João.

O Swinging acrescenta bastante entusiasmo. Os sites online simplificam a coisa e cada vez mais pessoas estão a entrar na moda da troca de casais“, diz a Ana, uma single feminina bisexual atraída por mulheres e que adora festas sexuais com casais Swinger.

Os Swingers estão muito apaixonados e têm muita confiança“, diz ela. – “O sexo acaba por ser apenas diversão.

Mas a Ana é também peremptória ao afirmar – “..Eu nunca ouvi ninguém dizer que o Swing salvou as suas relações

Na sua ampla experiência com casais Swinger, afirma também que os swingers têm normalmente uma tendência para começar os seus relacionamentos com uma “atitude mais aberta em relação ao sexo” e podem começar a balancear isso logo no início das suas relações. Talvez seja daí que venha a ideia errada de que o Swinging traz estabilidade às relações.

Os limites dos Casais Swingers

A chave, diz ela, é definir “regras rígidas e rápidas” antes de começar. O que pode cada um fazer?

Os Casais Swinger “Soft” envolvem-se numa ampla gama de prazeres, excepto sexo que inclua penetração; Já os Casais Swinger “Hard” seguem todo o caminho até à penetração efectiva.

Alguns estipulam que a acção ocorra obrigatoriamente em “apenas no mesmo quarto”; outros casais estão bem em ver o seu cônjuge a ir para outra sala com terceiros para obter um pouco mais de privacidade.

Com alguns são inadmissíveis beijos de boca aberta (considerados por muitos como mais íntimos que o próprio sexo); com outros valem beijos de lingua apaixonados.

Alguns casais Swinger visitam regularmente estabelecimentos para o fim, tais como clubes Swinger ou Saunas Liberais ; outros encontram-se apenas com outro casal de cada vez no conforto das suas próprias casas ou em móteis Relax / Sensuais com tarifas à hora.

Os Homens Swingers e as comparações dos Pénis

Apesar do facto de muitas pessoas assumirem que o Swinging é o sonho de qualquer homem, muitas vezes são as mulheres quem acaba por sentir mais prazer e estar mais à vontade com o Swing.  A Ana afirma:

“Do que tenho visto por alguns Clubes e Saunas Swinger por Portugal, os homens são mais propensos a sentirem-se competitivos com outros homens, seja pela comparação da performance e tamanho do pénis, seja por ficarem sempre na dúvida se a mulher deles obteve ou não mais prazer com o outro homem do que com eles mesmos”

“Já as mulheres geralmente apoiam-se mais umas às outras dentro da cena do swing, para além de que a Bisexualidade feminina não só é aceite como é incentivada no meio Swinger

“Já a bisexualidade masculina, essa não é tão bem vista em muitos clubes em Portugal, nomeadamente nos clubes de Swingers mais tradicionais. Excepção feita para as Saunas Liberais, nomeadamente a SaunApolo 56 em Lisboa” conta-nos a Ana.

A comparação entre tamanhos é comum entre as partes masculinas dos Casais Swingers.

A comparação entre tamanhos é comum entre as partes masculinas dos Casais Swingers.

Poliamor Vs Swingers – Diferente?

Os Casais Swingers não são o mesmo que casais “poliamorosos” que abraçam mais do que um relacionamento de cada vez, com um sem número de variações sobre o que os sentimentos podem desenvolver a partir daí.

Algumas poli-esposas chamam-se a si mesmas de “esposas primárias” e aceitam mulheres “secundárias” que podem-se eventualmente transformar em ligações próximas e regulares, tal como se da real esposa se tratasse.

Em vez disso, os Casais Swingers fazem o seu jogo extraconjugal juntos como um casal e garantem que as coisas são leves e divertidas.

Dependendo de a quem se fizer a pergunta, um “casamento aberto” heterossexual ou Bissexual pode ser do tipo poliamor, estritamente um relacionamento Swinger ou até mesmo um tipo de arranjo especifico ao casal que abarque ambos os cenários.

Os “grupinhos” dos casais Swingers em Portugal

Os Casais Swingers não são todos necessariamente esteticamente apelativos, apesar de normalmente os casais procurarem trocar com casais dentro do mesmo tipo de fisionomias.

“Se fores a um clube Swinger ou Sauna Liberal tu verás toda a espécie de pessoas, de várias fisionomias, tamanhos, raças e credos a comportarem-se de forma educada e cortez de acordo com as normas do bom convivio swinger” diz o João,

“..mas normalmente verás eles compartimentados em acção com casais ou pessoas do mesmo género fisico ou enquadrados no mesmo segmento social ou até afinidades “clubísticas” “, continua ele.

“…É tipico ver eles agrupados em grupos de 2, 3 ou 8, todos do mesmo tipo. Existe alguma segregação no meio swinger em Portugal, não tenho dúvidas.“, remata.

Os BBC e os casais Cuckold

A única excepção a esta regra de pares à procura de pares do mesmo género fisico ou social,  parecem ser os casais Swingers que procuram experiências de “ménage à trois” com homens. Vulgarmente conhecidos pelos casais adeptos do “Cuckolding”, estes são segundo a Ana os que fogem a esta regra.

“É muito comum a casais adeptos de fantasias de “Cuckolding” estarem com homens que nada têm a ver com o estrato social ou fisico do casal Cuckold”, diz a Ana

“…são casais que possuem frequentemente fantasias com outras raças e etnias, muitos adoram fantasias BBC – Big Black Cock, ou seja, adoram estar com homens musculados, negros e muito avantajados. Este tipo de casais geralmente privilegia o contraste dos polos.”, remata a Ana.

A curiosidade pelo Interracial é frequente nos casais Cuckold

A curiosidade pelo Interracial é frequente nos Casais Swingers adeptos de fantasias Cuckold

As DST e a troca de parceiros

Ser ético e falar sobre sexo seguro e doenças sexualmente transmissíveis, à parte de algumas raras excepções,  é comum e faz parte das regras do bom convivio na comunidade Swinger.  A maioria usa e faz questão de usar preservativo quando se envolve com terceiros. Contudo há precalços que acontecem mesmo quando se usa protecção.

António, um swinger de 48 anos de Lisboa, não se coibe de nos dizer que possui herpes e que tem o cuidado de divulgar os riscos inerentes a todos os seus novos parceiros.

É importante mencionar que mesmo com preservativos, os praticantes das actividades de trocas de casais e sexo grupal correm o risco de contrair diversos vírus, tais como a herpes e o HPV (papiloma vírus humano), este último um precursor que pode levar ao cancro do colo do útero nas mulheres e da garganta em ambos os sexos.

A título de exemplo, é sabido que o famoso actor de Hollywood Michael Douglas contraiu cancro na garganta à conta do HPV, suspeita-se que através do sexo oral que performava às suas parceiras sexuais.

Face ao risco das Doenças Sexualmente Transmissíveis, perguntámos –“É seguro ir a clubes swinger ou Saunas Liberais para conviver com outros?”

A Ana foi assertiva – “Sem dúvidas! Vão e contem-me depois como foi a experiência!”

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION